História da Borboleta

Leia mais

Inscreva-se no YouTube

Leia mais

Pesquisa de Público

Leia mais

Ganhe 10% de desconto usando o código Carina Rocha

Leia mais

Agenda

Leia mais

05 novembro 2015

Violência no relacionamento


Olá pessoal, talvez muita gente não saiba, mas no dia 25 de novembro é um dia muito importante para conscientizar as mulheres vítimas de agressões de que elas podem falar, não devem se calar diante de uma situação de violência.

O QUE É VIOLÊNCIA:

Violência é qualquer comportamento ou conjunto de comportamentos que visem causar dano a outra pessoa, ser vivo ou objeto.

FORMAS DE VIOLÊNCIA

A violência pode assumir várias formas: tanto pode ser física, psicológica, emocional, verbal, econômica e/ou sexual. O objetivo da pessoa
que agride é sempre ode controlar a vítima, isolá-la, torná-la frágil e insegura.



Violência Física:

Bofetadas- Puxar- Empurrar- Esmurrar- Beliscar/picar- Morder- Arranhar- Deitar ao chão- Socos, pontapés- Cuspir- Bater com um objecto- Agredir com armas ou objetos (pau, régua, cinto, chicote,faca, etc.)

Violência Psicológica:

Ameaçar bater - Ameaçar fazer mal às crianças, animais, etc. - Ameaçar usar uma arma - Ameaçar matar-se - Partir objetos, destruir bens pessoais - Dar murros nas paredes - Bater com as portas - Perseguir (telefonemas incessantes, e-mails ou mensagens ameaçadores, fazer esperas)

Violência Emocional:

Criticar pensamentos, sentimentos, opiniões e ações - Interromper quando está comendo, falando, etc. - Culpar de tudo o que corre mal - Deitar abaixo devido a defeitos físicos - Perseguir no contexto do emprego, família ou amigo/as - Ter atitudes de extremo ciúme (acusa-a de ter amantes, de estar enganando) - Controlar as conversar telefônicas, os quilômetros do carro - Proibir de usar o telefone, de ver amigas/os - Não deixar sair de casa - Forçar a fazer coisas degradantes (por exemplo: ajoelhar- se) - Insultar pessoas de quem gosta, amigas/os ou família - Tratar como se fosse uma empregada - Não considerar a sua opinião nas decisões da família

Violência Verbal:

Insultar, chamá-la por palavrões - Fazer comentários cruéis - Berrar

Violência Econômica:

Tirar o dinheiro (ordenado, subsídios e pensões) - Esconder a situação financeira do casal, negar o acesso à conta bancária - Obrigar a pedir dinheiro e a prestar contas - Controlar as despesas (o que comprou, quanto gastou, o uso do carro, o uso do telefone).

Violência Sexual:

Criticar (chamando-lhe “frígida”) - Chamar de prostituta - Toques não desejados - Forçar a atos sexuais que não deseja (sexo oral, atuação pornográfica, etc.) - Forçar a ter relações sexuais com outras pessoas - Exigir sexo quando está doente, cansada ou depois de lhe ter batido - Violação.




Existe violência quando, numa relação amorosa, um exerce poder e controle sobre o outro, com o objetivo de obter o que deseja. A violência nas relações amorosas surge quando: os rapazes pensam que têm o direito de decidir determinadas coisas pela namorada - o respeito impõe-se - ser masculino é ser agressivo e usar a força.

Algumas garotas acreditam que: - as crises de ciúme e o sentimento de posse do namorado significam que ele a ama - são responsáveis pelos problemas da relação - não podem recusar ter relações sexuais quando ele deseja A violência não conhece fronteiras de sociais, faixas etárias, religiões, etnias, etc, e ocorre em todos os casais (hétero e homossexuais).

MITOS E REALIDADES

A violência no namoro não é uma situação comum nem séria.

A violência não é apenas um problema de adultos, também ocorre nas relações amorosas entre adolescentes.

As adolescentes gostam dessas relações ou não continuariam com o namoro. 

As adolescentes mantém as relações de namoro por várias e complexas razões, nunca por gostarem de ser abusadas. Ninguém se mantém numa relação de abuso porque gosta, e sair duma relação violenta pode ser um processo muito difícil. 

Um rapaz grita ou bate porque gosta da namorada. 

Os rapazes que agem dessa forma estão a usar a violência para controlar a namorada. Gostar de alguém quer dizer respeitar a pessoa não a agredindo. 


SINAIS DE UMA RELAÇÃO DE NAMORO VIOLENTO?


Se seu namorado tem as seguintes ações com você: - belisca, empurra, arranha, - te da ordens ou toma todas as decisões - não valoriza as tuas opiniões - é ciumento e possessivo, não quer que você saia com as tuas amigas e amigos - controla todos os teus movimentos (pergunta constantemente onde foi, com quem esteve); humilha você na frente das tuas amigas e amigos (insulta, diz que você não é nada sem ele, etc.) - culpa pelos comportamentos violentos dele - assusta, tens medo da reação dele quando você diz ou faz alguma coisa - pressiona para terem relações sexuais, para terem relações sexuais não protegidas ou práticas sexuais não desejadas por você; intimida - não aceita que você queira terminar a relação - ameaça espalhar rumores se acabar com o namoro, fazer mal a alguém (ou a ele próprio) - oferece presentes em excesso, especialmente após um comportamento violento.

LEMBRA-SE: VOCÊ TEM O DIREITO DE… 

1. Não ter namorado 2. Expressar as tuas ideias 3. Expressar os teus sentimentos, mesmo sendo negativos 4. Escolher o teu trabalho e a tua religião 5. Viver sem medo 6. Ter tempo para você 7. Gastar o teu dinheiro como bem entende 8. Ser apoiada pela tua família e amigas/os 9. Ser ouvida pelas tuas amigas e amigos, e familiares 10. Escolher as tuas amigas e amigos 11. Expressar as tuas convicções, competências e talentos 12. Decidir se queres participar em atos sexuais antes/fora do casamento.







  1. PORQUE É QUE UMA JOVEM MANTÉM UMA RELAÇÃO DE NAMORO VIOLENTA? 

  2. Normalmente a violência não é uma constante na relação, acontece ocasionalmente, e após o episódio de violência existe a chamada fase de “lua- de-mel”. Nesta fase o agressor procura desculpabilizar-se e desresponsabilizar- se, pedindo desculpa, oferecendo presentes e prometendo que a violência não voltará a acontecer.
  3. As razões pelas quais as jovens mantêm uma relação de namoro violenta são várias, entre as quais: 1. Gostar realmente do namorado, querer que a violência acabe e não o namoro, e acreditar que poderá mudá-lo. 2. A pressão do grupo: - Aquilo que as nossas amigas e amigos pensam sobre nós tem muita importância e gostamos de sentir que somos aceites. - Os namorados normalmente partilham o mesmo grupo de amigas e amigos, o que é que o grupo vai fazer se terminar o namoro? Vai escolher ficar do lado dela ou dele? E se não acreditarem nela, ao saberem os motivos que a levaram a terminar a relação? E se escolherem ficar do lado dele? Os rapazes que são violentos em privado, podem aparentar serem calmos e carinhosos publicamente.
  4. 3. A vergonha (por exemplo: de contar à família e amigas/os o que se está a passar) 4. O medo (por exemplo: das represálias, perseguições, ameaças) É preciso muita coragem para terminar uma relação que não é violenta, torna-se ainda mais difícil quando se trata de uma relação violenta e abusiva.
  5. A violência no namoro tem consequências graves em termos de saúde física e mental para a jovem, tais como:- Perda de apetite e emagrecimento excessivo- Dores de cabeça- Nódoas negras- Queimaduras (ácido, pontas de cigarro)- Nervosismo- Tristeza- Ansiedade- Sentimentos de culpa- Baixa auto-estima- Confusão- Depressão- Isolamento- Gravidez indesejada- Doenças sexualmente transmissíveis- Baixa dos rendimentos escolares ou abandono escolar- Suicídio.

A violência entre namorados é um crime punível pela lei.  É punido com pena de prisão de 2 a 10 anos. 
Não existe essa de briga entre marido e mulher não se mete a colher, violência contra a mulher é crime público, e todos nós devemos denunciar.





2 comentários:

  1. Extremamente relevante seu post, flor!
    Arrasou!!
    Amei seu blog *.*

    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Carina pelo post!
    Realmente muitas mulheres vem sofrendo com a violência.
    Denunciar é o melhor caminho e esse criminoso vai resolver isso com a justiça!
    Estou te seguindo!
    Beijos da Jaque
    http://meucantinhojaque.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir